Determinismo Geográfico e Determinismo Biológico

Estigmas raciais pré-estabelecidos não são aceitos pela antropologia contemporânea. Noções de que diferentes povos tem hábitos engendrados em seu código genético são datadas, e vão de encontro à pensamentos atrasados e de cunho evolucionista, dentro dos quais poderíamos elencar etnias de forma progressiva, ou seja, sobrepondo uma a outra da melhor para a pior.

O conjunto de comportamentos que compõe o indivíduo não está, de forma alguma, relacionado com seu código genético, como afirmado pelo antropólogo Felix Keesing: “Não existe correlação entre a distribuição dos caracteres genéticos e a distribuição dos comportamentos culturais”. Esta afirmação é facilmente comprovada ao analisarmos crianças com origens étnicas diversas sendo criadas no mesmo ambiente, ambas apresentam comportamento cultural similar, ainda que geneticamente distintas. Desse modo, se retirarmos um infante membro da cultura x e o introduzirmos para ser criado dentro de um ambiente cultural y, este se comportara de modo similar a seus convivas e não apresentara traço cultural em comum com seu grupo originário.

Eliminado o embaraço citado nos parágrafos anteriores, persiste o problema referente à aptidão, física e intelectual. Por muitos anos se foi alardeada a supremacia intelectual dos caucasianos, enquanto que se admitia que a constituição do africâner superava fisicamente à de outros povos. Ambas as afirmações não encontram eco nas teorias antropológicas modernas, se baseando claramente em preconceitos e noções falhas de determinismo biológico, que afirmam que estas aparentes “vantagens raciais” não passam de condições adquiridas culturalmente, desenvolvidas através da prática repetitiva de ações simples e cotidianas, e o modo como os diferentes povos as realizam.

Por muitas vezes a aptidão ou a superioridade de certo povo não é somente fundamentada em argumentos biológicos, mas, se vale de considerações geográficas, utilizando o que conhecemos como determinismo geográfico. As teorias que seguem esta corrente de estudo, costumam afirmar, de forma simplista, que diferentes ambientes geram diferentes povos, e vão além,  ousando concluir que alguns ambientes são propícios para o surgimento de povos mais evoluídos, ou aptos à diferentes atividades.

As falhas presentes nessa linha de raciocínio não poderiam estar mais evidentes. A quantidade de diferentes culturas originadas de um mesmo contexto geográfico é tamanha, que se analisarmos somente o território latino-americano, podemos observar culturas absolutamente distintas convivendo as margens de um mesmo rio, utilizando o mesmo ambiente para coleta e as mesmas matas para a caça, mas, adorando deuses completamente distintos e se relacionando com o mesmo ambiente de forma impar. Não esquecemos ainda que a afirmação de que a geografia interfere na aptidão dos povos não possui nenhuma evidência sólida e que, antropologicamente falando, não é possível afirmar que uma cultura seja superior à outra.

 Argumentos embasando a superioridade racial podem não ser tão comuns hoje, mas, este tipo de teoria já teve sua cota de seguidores, dentre os quais figuravam grandes nomes da antropologia e de outras áreas das ciências humanas e sociais. Após o sucesso, das teorias de autores como Franz Boas e Claude Leví-Strauss, argumentos baseados em estigmas raciais e determinismos biológicos e geográficos perderam importância e caíram em descredito, levando ao inevitável convite de Leví-Strauss para composição do artigo “Raça e História”, um texto antropológico solicitado pela ONU para eliminar o racismo, no qual o citado autor teoriza, etnocentrismo, determinismos diversos, diferenças étnicas e culturais, e refuta as teorias evolucionistas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s