Religioso x Dança x Instituição Religiosa

Algo que vem quebrando paradigmas, é a dança dentro de uma instituição religiosa. Aquelas barreiras geralmente, vindo de “doutrinas”, criado pelo próprio homem, tem ficado para trás.

Hoje grandes números de instituições religiosas estão adeptos da dança. A dança, não pelo simples fato, de uma apresentação, mas afirmar com uma maneira de cultuar ao seu Deus ou deuses e assim aproximar-se à eles.

Para os católicos e evangélicos, ainda há certa dificuldade, por nem todas as igrejas aceitar a dança. Para alguns, isto, é desrespeito e para outros uma forma de “adorar” ao seu Deus. Mellany Pereira, 16 anos, estudante, afirma: “A dança é uma forma de adorar e agradecer ao meu Deus, é seguir o que a própria bíblia diz, é colocar em prática o que a palavra dEle manda, salmos 150”.

Imagem

Já para os Budistas e Espiritas, a dança é uma forma de gerar maior energia ou estabilizar esta energia com  seus deuses.

Ainda há muito que mudar, principalmente começando por cada religioso. Infelizmente nem todos tem opinião concreta, e assim não consegue enxergar além de uma apresentação aos seus deuses.

Dança e Religião: Dois aspectos que se unem para estabelecer uma cultura

A dança é uma das três principais formas de expressão da arte. Para algumas culturas ela não é de grande importância, mas para outras é fundamental.  A forma com que as pessoas enxergam esta arte pode variar de acordo com o contexto histórico no qual estão inseridos e a sociedade que fazem parte. No entanto, pode-se notar que a dança está presente em todas as culturas, de forma direta ou indireta, com propósitos diversos, assim como a religião.

A religião também abrange muitas culturas, chegando a ser, em sua maioria, a base, algo essencial e que causa grande impacto na vida dos indivíduos, que influencia em seu comportamento, na tomada de decisões e etc.

Percebemos com clareza, que estes dois tópicos, se assemelham e se unem no âmbito antropológico. Como exemplo de uma cultura religiosa que tem a dança como meio de expressão principal, podemos destacar a Umbandista.

  A Umbanda é uma religião originária do Brasil, muitas vezes, confundida com o Candomblé por suas influencias espíritas, africanas e indígenas. Seus fundamentos principais são a caridade e a ajuda ao próximo. Por suas raízes baseadas na doutrina espírita, esta cultura herdou os médiuns. Eles são capazes de se comunicar com os desencarnados e de incorporar as divindades.

 Cada uma destas divindades, chamadas de Orixás, possui uma dança específica para sua representação e reconhecimento. Vê-se aí, a importância da dança já que por influencia do povo africano, que na época não tinha domínio sob a escrita, a dança foi um meio que encontraram para preservar a sua tradição. Estas danças, geralmente, não são aleatórias, elas realizam seus movimentos com o propósito de revelar as características das entidades, como por exemplo a dança do orixá Ogum, que transmite por meio de expressão corporal que ele era um guerreiro.

Auxiliando a dança, o canto, as palmas e a utilização de instrumentos são alguns complementos para as giras (sessões de umbanda). No caso do canto, ele possui um ritmo específico, sua velocidade pode variar absorvendo energia e facilitando assim, a incorporação nos médiuns. É cantado nestes rituais, para recepcionar com louvor a chegada dos Orixás, também são feitas orações cantadas que transmitem emoção e sensação paz e purificação. As palmas também são ritmadas, proporcionando para os pontos, além da sonoridade, um auxílio na percepção dos médiuns por intermédio destas vibrações. O atabaque é um instrumento de percussão que se assemelha a um tambor e que também utiliza da vibração para estimular a sensibilidade dos médiuns nos pontos de umbanda. O instrumento faz com que ele se desligue do mundo material e entre em sintonia com o incorporado, para a incorporação. Seus toques podem ser suaves e cadenciados (renovação afetiva e amorosa); vibrantes (descarrega); sons alegres (predispostos ao bom humor).

Conforme dito anteriormente, a dança e a religião possuem significados particulares para cada um de nós, de acordo com a bagagem cultural que temos. O que para alguns pode ser apenas uma forma de entretenimento, para outros possui um significado mais aprofundado, que ligado à religião da Umbanda, por exemplo, mexe com o físico e com o psicológico, podendo entrar em um estado de transe, agindo apenas pelo subconsciente ou por interferência de uma divindade, sem qualquer controle sobre os seus movimentos. Pode-se concluir então, que a dança está diretamente relacionada à religião e vice-versa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s